Plano de negócio: Facebook dá exemplo de reestruturação

Com a alteração de Facebook para Meta, Mark Zuckerberg investe em metaverso para imortalizar a história do grupo.

Em meio a uma enorme crise de imagem a empresa de mais de US$ 1 trilhão de dólares lançou o Meta e estima investir US$ 10 bilhões, o novo nome é derivado do grego “metá” e significa “além”.

Para Fernando Koshiba, diretor operacional da Consulting Blue, empresas infinitas são aquelas que morrem e nascem a cada momento. Dessa forma o Facebook torna-se um grande exemplo, do morrer para nascer.

A aposta desvia a atenção das polêmicas para o potencial da marca, tecnologias, serviços e geração de empregos que ela promete desenvolver nos próximos anos.

A situação pode ser um exemplo macro bem diferente do cenário de muitos pequenos e médios negócios, mas o exemplo é que, o processo de reestruturação de uma marca, em meio a uma grande crise ou oportunidade só é possível por planejamento e ninguém promete investir mais de US$ 10 bilhões sem construir uma visão
estratégica da própria marca.

Toda ação precisa ser pensada do ponto de vista de planejamento, estratégia, gestão de crise e pessoas e precisa partir de uma gestão empresarial respaldada por informações, dados e resultados, que podem ser armazenados da seguinte forma:

As principais tendências na gestão empresarial para PMEs são os sistemas de gestão, utilizados para monitorar, gerenciar e aperfeiçoar os resultados de diversas atividades das empresas.

CRM
Gestão de Relacionamento com o Cliente ou Customer Relationship Management. Nele são armazenadas informações sobre clientes, dados sobre ticket médio, desempenho, o que dá uma visão de planejamento e estratégia. Além de tudo o sistema também alimenta métricas e indicadores-chave da empresa.

ERP
Planejamento de Recursos Empresariais ou Enterprise Resource Planning. É o sistema que concentra todos os processos e atividades realizados por cada departamento, administrativo, financeiro, comercial, produção, atendimento, como se a empresa toda pudesse migrar para uma nuvem.

São esses sistemas que otimizam todos os processos da empresa; com previsibilidade de risco, facilitando ações estratégicas ágeis.

O investimento em recursos, assim como em outras ferramentas de gestão como de indicadores de desempenho é estratégico para alavancar resultados, ajudando a construir a tão desejada visão 360º, que já chegou à cabeça do Mark e da galera do Vale do Silício há bastante tempo.

Seu negócio está estruturado para as grandes transformações do futuro?

Nara Honório, Assessoria de Comunicação
Sandro Zambelli, Direção Comercial

Com informações de: Canal Tech
Imagem: Divulgação R7

Inscreva-se nos nossos canais de comunicação nas redes sociais: @consultingblue
E participe do nosso grupo exclusivo no Telegram: https://bit.ly/3mPKoQ5

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter

Você também pode gostar destes artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *