blog

O que fazer quando a equipe não atinge as metas

O primeiro pensamento de empresários quando não atingem metas de venda, é demitir ou punir algum dos colaboradores da equipe que estejam supostamente atrapalhando o desenvolvimento da empresa.

Mas para encontrar o culpado pela estagnação ou queda das metas, é necessário fazer o check-up da marca e de seus processos primeiro.

É preciso olhar através de diversos ângulos antes de tomar medidas drásticas.

Pergunte-se:

1 – Qual é o legado da minha liderança? Eu sou um bom líder?

2 – Meu produto é bom, atrativo e competitivo para o mercado?

3 – Minhas metas são realizáveis e estão claras para todos?

4 – Existe algum problema de processo que dificulta a entrega de resultados?

5 – Existe algum problema na qualidade do produto ou serviço?

6 – Os funcionários estão satisfeitos e motivados?

7 – Existe um problema de força maior? (saúde ou cenário financeiro mundial)

8 – Como posso atravessar obstáculos?

 

Mesmo assim minha equipe não atinge as metas

Para que o empresário continue tendo uma presença significativa e de potencial concorrência no mercado ele também precisa ser honesto com a sua gestão, além de fortalecer o relacionamento da equipe.

Entenda a importância do feedback

Conhecer o que está fazendo, para quê e para quem motiva a atingir metas.

Por isso é importante que sua empresa realize avaliações comportamentais e de resultados. Essas são ótimas ferramentas de gestão para extrair os melhores resultados na sua equipe, porque esse processo troca experiências e contorna objetivos para cada membro da equipe.

Se você for um líder democrático, coach ou liberal, este é o momento de ouvir as insatisfações da equipe e buscar uma forma de atravessá-las.

Procure entender se a equipe pode não estar atingindo metas porque um membro dela compromete a entrega desses resultados; ou porque outro colaborador tem dificuldade para se submeter à hierarquia, ou não possui conhecimentos específicos para determinadas tarefas e cargos.

Conversar com a equipe é o primeiro passo para entender os problemas pela perspectiva de quem faz parte da produção e distribuição dos seus produtos.

Problemas de produto

Se mesmo depois alinhar e fazer o raio x de toda a equipe, as metas ainda não estarem sendo atingidas é hora de rever o seu plano de negócios ou consertar alguma falha de produto.

Existem alguns fatores que podem ocasionar a queda das vendas e consequentemente a descontinuação de um produto ou serviço, a Consulting Blue destaca três problemas clássicos de produto.

1 – Preço
2 – Demanda

3 – Falta de Diferencial competitivo

Meça a temperatura do mercado em que sua empresa atua e em último caso opte por uma estratégia de vendas que atinja novos mercados ou clientes com maior potencial para que você e sua equipe possam atingir as metas de vendas.

Síntese: Segredo para atingir metas

  • Reflita sobre a sua marca, estipulando metas e objetivos claros e realizáveis, inclusive para o período de queda de vendas e baixa demanda, que deve constar no calendário da empresa;
  • Implante e pratique um sistema de retorno sobre ações da equipe, o conhecido “feedback” (semanais ou até diários) neste momento discuta: a meta x realização de cada indivíduo da equipe, suas dificuldades e sua agenda de trabalho para mensurar se ele está no caminho certo;
  • Pratique a liderança servidora, somente cobrar não é suficiente, é preciso dar apoio e orientar a equipe na busca do sucesso nas vendas,
  • Analise constantemente seus produtos e metas comerciais.

 

O planejamento estruturado é a base para conseguir equilibrar margens de lucro e metas em épocas de baixa procura ou de quebra de rendimento.

Feito isso é possível coordenar novas ações, mirar novos mercados, criar novos produtos ou encontrar novos públicos.

como vender online

Como aumentar as vendas pela internet?

Saiba como nossa consultoria pode te ajudar a vender mais pela internet

Aumentar ou até mesmo manter o ritmo de vendas de um negócio ao longo dos anos é sempre um desafio, ainda mais na era da internet.
No entanto a Consulting Blue mostrará como construir uma estratégia que resulte em mudanças positivas para a sua empresa*.

Internet para conectar pessoas e serviços

É importante entender que, a queda nas vendas pode acontecer por falta de atrativos competitivos, divulgação e interação com o público, além de que um negócio bem sucedido se resume a conexão.

E qual é o maior canal de vendas que conecta as pessoas hoje em dia senão a internet?

Se sua empresa não está na internet ela está morta! Isso não é tudo, sua empresa também precisa saber direcionar suas vendas.

Com a pandemia apareceram muitas agências de marketing digital prometendo resultados com campanhas publicitárias e tráfego pago para atrair vendas.

Mas e se a Consulting Blue te contar que já faz isso há 15 anos?

E que já reestruturou mais de 300 empresas no Brasil, Portugal e Inglaterra?

Você precisa pensar em duas etapas.

 

1ª Qual o cenário de vendas na internet em 2021?

82,7% das casas brasileiras estão conectadas à internet.

Essa adesão subiu mais de 3,6 pontos se comparada a 2018, segundo o levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) feita em 2019.

O que dá embasamento de é um ótimo período para se aproximar de diversos públicos e explorar os mais variados segmentos de mercado.

Mas para aumentar as vendas na internet não é só estar nela, é preciso encontrar e captar o público com quem a sua marca quer atingir.

2ª Como posso aumentar as vendas na internet?

1 – Faça um diagnóstico online gratuito da sua empresa com a gente:
https://consultingblue.com.br/consultoria-empresarial/

2 – Estipule uma meta com objetivo de vendas;

3 – Estude o mercado econômico e a concorrência;

4 – Desenvolva um planejamento de comunicação estratégico;

5 – Construa um relacionamento com seus clientes;

6 – Direcione ações de venda,

7 – Sempre procure inovar e se destacar!

A Consulting Blue é a maior consultoria em gestão empresarial do país. A única consultoria em gestão online do Brasil que possui especialistas em Gestão e Processos Empresariais, Tráfego Pago, Design, Marketing, Criação de Sites, Aplicativos e Comunicação.

Fale com um consultor. Faremos sua avaliação e estruturaremos um plano para aumentar as vendas do seu negócio na internet pelo preço justo.

*Fale com um consultor para personalizar uma ação para o seu ramo empresarial.

Como a gestão pode conter problemas financeiros na empresa

Como a gestão pode conter problemas financeiros na empresa?

Como tornar a Gestão Empresarial sua aliada para superar problemas financeiros na empresa

É horrível passar por problemas financeiros na empresa.
O faturamento cai coincidindo com a quebra de algum maquinário, apenas citando uma situação bem provável.

Não se desespere, é mais comum passar por isso do que parece.

Aqui a gestão empresarial torna-se essencial para atravessar esses problemas.

Os fatores analisados neste artigo são baseados em escritos de mais de 2,5
mil anos.

A filosofia e estratégia de Sun Tzu em a “Arte da Guerra” de 500 a.C. pode ser contextualizada no âmbito da gestão empresarial.

Origem de problemas financeiros

Os problemas financeiros na empresa costumam ser ocasionados por falhas de planejamento; gestão de pessoas, falta de visão estratégica e a ausência de uma boa gestão de crise.

É claro que muitas outras coisas podem se tornar um obstáculo gerador de problemas financeiros para uma empresa, mas a Consulting Blue falará sobre os protagonistas mais comuns e apontará uma direção.
Todas as etapas são importantes, mas separamos e propusemos dicas e soluções em nível de prioridade para planejamento; estratégia, gestão de pessoas e gestão de crise.

1 – Planejamento

É a base de um plano de negócios.

O processo de planejamento consiste na compreensão sobre os objetivos e obstáculos de uma empresa.
Esse é o momento em que inúmeras questões precisam ser respondidas.
Dica:
Sempre visite esta etapa, pensando que ela é uma história muito importante onde não podem existir buracos. Assim tudo funcionará com propósito e o nível de sucesso é muito maior.

Através do planejamento é possível encontrar várias lacunas com erros na administração, recursos humanos e demais setores de uma organização.

2 – Gestão de Pessoas É conexão.

O relacionamento que é construído entre a empresa e seus colaboradores reflete diretamente na qualidade de entrega de produtos e serviços para clientes.

Dica:
É sempre importante verificar que todos os setores se sintam satisfeitos e motivados. Isso aumenta a probabilidade de que os projetos também alcancem um nível de alto rendimento.
A maior parte dos seres humanos possui um comportamento competitivo por natureza, use isso em seu favor.

Passos para uma boa Gestão de Pessoas:
1º Valorize o fator humano da sua organização através de motivação;
2º Proponha desafios de maneira pacífica,

Resultado

Alcance resultados melhores da sua equipe.

3 – Estratégia Mercadológica

Uma direção e equipe alinhada consegue ajudar a enxergar obstáculos e soluções de mercado.

Assim como encontra novas oportunidades de produtos que atendam ao fator competitivo. Dessa forma a empresa consegue estar alinhada às tendências, sempre pensando em elevar a imagem da marca.

Dica: Sempre analise!

Da concorrência aos processos do entorno, visualize como sua marca pode performar em novos cenários apostando em crescimento para um momento oportuno de ação.

Gestão de Crise
Esta é a parte de um negócio que a maioria das empresas negligencia. Ocasionando o fechamento de muitas que não resistem quando são confrontadas por problemas financeiros.

A gestão de crise é um plano de ação que procura reduzir impactos que possam abalar negativamente uma organização.

Esta etapa contém soluções para possíveis problemas e é acionada, por exemplo, em caso de recall.

Contexto do recall:

Com o posterior conhecimento de que um produto lançado venha oferecer risco de vida para os clientes, a gestão de crise de grandes empresas aciona uma campanha de recall.
Essa campanha retira de circulação um produto de potencial dano ou realiza a manutenção preventiva, essas ações evitam problemas e tragédias ocorram e manchem a reputação da marca.

Dica:
Planejamento e gestão de crise andam juntos. Um é intrínseco ao outro, sendo imprescindível que ambas as etapas sejam muito bem estruturadas para evitar ou diminuir impactos de problemas financeiros que possam ocorrer.

A Consulting Blue entende como é importante enxergar oportunidade em todos

os contextos de problemas financeiros. Manter a mente aberta é o primeiro degrau de um planejamento estratégico capaz de trazer a solução efetiva para a organização.

Você se identificou com algum desses problemas?
A Consulting Blue pode te ajudar!

Compartilha com a gente por quais problemas financeiros sua empresa já atravessou ou têm passado.

Converse com nossos consultores!

blog

De marketing a gestão empresarial e marketing digital estratégico

Pilares de sustentação do e-commerce

 Ao contrário do que você pode pensar o marketing sempre existiu e existe para conectar pessoas a necessidades de consumo e produtos.

Marketing, que é uma derivação da palavra market se refere a mercado. Portanto o marketing, além de ser uma análise sobre o mercado é uma estratégia que busca encontrar e atingir seu público onde ele estiver.

Boom do e-commerce

A transformação digital já vinha elevando essa interação, que foi acelerada após o abalo que organizações e comércios tiveram com as medidas sanitárias adotadas para diminuir o impacto da pandemia.

Com a atenção voltada para a internet impulsionada por uma corrida para abertura de lojas virtuais, criação de logotipo e conteúdo digital, as ações de marketing precisaram ser mais específicas e bem planejadas.

Só no ano passado o e-commerce ganhou 5,7 milhões de compradores, segundo a Folha de São Paulo[1].

Como vender e-commerce?

Como me diferenciar no boom do e-commerce do Brasil?

Com uma gestão empresarial sólida e inteligente!

Nesse momento e sem abordar a abrangência da gestão empresarial como setor de Recursos Humanos; Logística, Financeiro e outros, a Consulting Blue te conta sobre o marketing.

Mas você pode estar pensando, a minha marca não é como as grandes redes varejistas que são fontes de grandes jornais brasileiros.

E você verá novamente como gestão empresarial e marketing digital estão interligados.

Porque antes de pensar em marketing é preciso fortalecer a gestão empresarial, ou seja, do planejamento ao marketing.

Mas como fazer um marketing digital fora da curva e vender mais?

Com estratégia! E o alicerce de um marketing digital estratégico é o estudo de mercado, só assim é possível vislumbrar novas oportunidades de negócios, fazer networking, além de desenvolver o branding da marca.

Para entender todas essas camadas é preciso conhecer e olhar a marca de cima, compreender os cenários disponíveis para dela, além de tornar sua marca conhecida.

Antes de pensar em executar campanhas virtuais pagas ou investir em lindas artes digitais, é preciso conhecer o cenário em que está pisando para mirar e alcançar de fato novos clientes.

Para isso indicamos pensar em 5 etapas do marketing digital estratégico:

 1 – Analisar estratégias de marketing já utilizadas pela marca;

2 – Desenhar o cenário enfrentado pela empresa tornando-se ativo e competitivo (pense em erros, acertos e desafios da marca);

3 – Estabelecer planejamento e cronograma;

4 – Praticar o plano de ação,

5 – Acompanhar os resultados da sua campanha.

Com esse raio x fica mais fácil imaginar o desenvolvimento de outras campanhas e estruturar planos de ação mais específicos e efetivos, lembrando que todas as outras engrenagens também precisam funcionar.

A gestão empresarial ganhou apenas mais um braço que se usado com sabedoria pode alcançar muito mais gente do que você pode imaginar.

 

[1] https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/07/comercio-digital-ganha-57-milhoes-de-consumidores-e-varejo-diz-que-eles-vieram-para-ficar.shtml

home office

10 Dicas de como manter a produtividade no home office

Mais de 4 milhões de pessoas já realizavam o trabalho remoto em 2018, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse método adotado recentemente por várias outras empresas é na verdade uma modalidade antiga para nós da Consulting Blue.

O home office mostrou que veio para ficar em vários segmentos e está sendo muito bem implantado no Brasil. Mas para que o rendimento da sua equipe não caia é importante se atentar a algumas dicas.

A Consulting Blue reuniu algumas recomendações do marketeiro Neil Patel e do médico Dráuzio Varella para que consiga atingir seu potencial e entregar suas tarefas com qualidade e dentro dos prazos:

1– Evite distrações como interrupção de familiares e pets. Construa um lugar calmo e silencioso para suas atividades;

2 – Invista na qualidade da internet e em backup, para não perder projetos caso ocorram imprevistos com seu equipamento;

3 – Deixe todo o material de escritório sempre às mãos para não precisar sair do ambiente com frequência;

4 – Cumpra horários. É importante estabelecer limites para não prejudicar a vida pessoal;

5 – Faça alongamentos e pausas;

6 – Mantenha-se hidratado; ir ao banheiro regularmente e respeitar o horário de almoço;

7 – Ocupe as crianças da casa com brincadeiras para que não te interrompam;

8 – Realize chamadas de vídeo quando necessário para manter o contato com outras pessoas, essas interações são importantes,

9 – Tire o Pijama! Reconstrua a rotina do ambiente de trabalho.

10 – Planeja-se para manter a disciplina!

Apesar de o teletrabalho ser mais flexível, permitindo um pouco mais de liberdade, ele também precisa ser levado à sério como qualquer outro.

 

Enquanto no escritório tem a pausa para o cafezinho, em casa tem a pausa para o carinho no pet, a bronca no filho, o barulho intermitente de alguma obra civil que começa exatamente no início do seu expediente.

Esperamos que essas dicas tenham ajudado você a ser mais organizado e assertivo com o seu planejamento.

keyboard-in-close-up

“Phygital”, o modelo de negócios na Era Digital

Migrar para o digital não é apenas disponibilizar seus serviços e produtos via internet, criando só mais uma loja virtual perdida em uma imensa rede de dados.

Estamos falando de phygital ou fígital, um modelo de negócios híbrido que torna acessível tanto o contato físico quanto o digital da empresa a clientes e colaboradores. Com ele, o fator humano de uma organização é estimulado a manter essa interação dicotômica.

No entanto o phygital se relaciona com a experiência do usuário e por consequência como a imagem dessa empresa é consolidada para o seu público. Por isso o phygital também está associado a uma experiência sensorial.

Phygital X AIDA

E sobre experiência sensorial, o AIDA um modelo de comunicação de 1889 já entendia muito bem. AIDA significa Atenção, Interesse, Desejo e Ação e representa aspectos que devem ser considerados para captar e reter a atenção de determinado público, despertando o interesse e a aceitação de um produto final.

Mas enquanto o AIDA é um modelo de comunicação, o phygital é um modelo de negócio, que se relaciona com o AIDA, todavia possui um propósito muito maior, que vai além de apenas encantar, mas registrar a presença de uma marca ou empresa fidelizando clientes e prospectando outros através dessa  interação.

Exemplos de phygital de sucesso

Grandes exemplos de inovação desse modelo no Brasil são o Museu do Futebol em São Paulo e o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro. Ambas as instalações permitem uma experiência de imersão digital completa para o usuário.

Mas você não precisa sair por aí investindo milhões na compra de totens na Avenida Paulista ou construindo um Novo Museu do Amanhã para que seus clientes interajam com você fisicamente ou digitalmente.

Como ser phygital?

O ponto é conhecer seu público alvo e se conectar com ele através de uma experiência para que sua marca seja lembrada e o mais importante, indicada. A forma como você pode implantar uma experiência sensorial na sua empresa depende muito do seu segmento.

Há varejistas de artigos femininos no Instagram, por exemplo, que apostam no capricho do envio do produto ao cliente, borrifando um aroma que carimba a marca no inconsciente do comprador.

Assim como existem músicos que capricham no envio de um Press Kit de lançamento de CD, escrevendo cartas à mão para um público pré-venda.

Essas experiências, também conhecidas como envio de “mimos” para o cliente, geram feedbacks positivos e conteúdos relevantes de publicidade e marketing para uma marca.

Para adotar o modelo phygital é preciso planejamento. Se preparar o máximo possível para se adaptar à transformação digital que o futuro vislumbra. Esse planejamento garantirá o sucesso e a sobrevivência das empresas.

BLOG_CB_20-05

O que é o e-Blue Academy?

Aqui você encontra mais de 4.000 horas de cursos! Distribuídas em aulas com duração mínima de 5 horas, que dão noções básicas de Recursos Humanos (RH), marketing empresarial e planejamento.

Se você procura cursos mais abrangentes como sobre inbound e outbound; branding, storytelling e criptomoedas, também encontra na e-Blue Academy.

Quero conhecer a gestão empresarial na prática

Aposto que já surgiram algumas perguntas na sua cabeça sobre como gerenciar seus negócios, “como trilhar caminhos que possibilitem a expansão real da minha empresa”, além do clássico, “onde estou errando”?

Se quiser se aprofundar mais, disponibilizamos cursos de imersão em gestão empresarial que somam mais de 1.000 horas de conhecimento prático.


Quero empreender

A e-Blue também inclui cursos para quem deseja ser um profissional autônomo na área da saúde, como enfermagem e farmácia, além do setor de beleza e estética.


Conhecimento é investimento

Você tem uma ideia fixa na cabeça com objetivo de sucesso, mas encontra obstáculos por falta de tempo e preparação? Uma solução prática é investir em nossos cursos online.
Encontre a qualificação que você precisa.

Inscreva-se na e-Blue Academy!

pexels-fauxels-3182765

Estratégias de Vendas: Novo Produto

Mas antes de falarmos sobre as Estratégias de vendas para um novo produto, vale lembrar que anteriormente, criamos um conteúdo sobre as mudanças de mindset para vender mesmo tempos de crise. Se você não acompanhou e tem interesse em um conteúdo de grande relevancia, clique aqui.

Estratégias de Vendas: Como desenvolver um novo produto de forma rápida e testar o mercado?

Primeiramente, quando falamos de estratégias de vendas para desenvolver um novo produto, precisamos falar principalmente sobre a metodologia utilizada em grandes startups, conhecida por Mínimo Produto Viável (MVP)

Mínimo produto viável (MVP)

Para entender melhor o que seria a técnica do MVP e como ela é importante para montar suas estratégias de vendas, coloco uma frase abaixo para reflexão de um grande Inovador “Se você não sentiu vergonha da primeira versão do seu produto, você esperou demais” “MHonorato – Stop Overthinking”

Testes usando Marketing digital

Com o advento do Marketing Digital, nós conseguimos a um baixo custo testar um novo produto com o mercado de forma extremamente rápida. Então, desta forma teremos o conceito em não mais desenvolver o produto para o cliente, mas sim desenvolver o produto com o cliente. digital mkt Entretanto, como estamos lidando com extrema incerteza essa é uma metodologia que deve estar aliada as estratégias de vendas para pivotar a empresa ou a sua unidade de negócio.

Aplicação das Estratégias de Vendas (MVP)

Então, para desenvolver um novo produto temos as seguintes fases, pensando na metodologia MVP:
  • Conceitualizar – através: Storyboard, Roadmaping, Protótipos com cola/papel/tesoura, Desenho, Rapid Prototyping, power point;
  • Digital: mockup estático, mockup interativo, landingpages, folder do produto, campanha em ADS, vídeos;
  • Físico: maquete, simulador;
  • Comercializar: venda antes-construa depois, one feature MVP (apenas uma funcionalidade), fazer de conta que faz (Wizard/Concierge), Piecemeal MVPs (utilize ferramentas existentes).
Então, através desse passo a passo é possível caminhar rápido ao mercado, sem custo alto e com mais possibilidade de vendas.

Sucesso do novo produto: Fique ligado no Mercado!

Entretanto, mantenha-se sempre atualizado! As estratégias de vendas precisam estar alinhadas ao que o mercado está comprando e rapidamente solicitar os novos produtos. Com essa interação, é possível voltar a vender produtos diferentes para o mercado e com mais margem. Todavia, caso necessite de ajuda de grandes especialistas para redesenhar o caminho da sua empresa, pode contar conosco. Temos soluções em consultoria na área Comercial, Marketing Digital, Loja Virtual, Financeira e Operacional para todos os portes e segmentos de empresas.
pexels-oleg-magni-2058147

Como vender durante uma Crise

Como Vender durante uma Crise: Técnicas para  tempos de imprevisibilidade

Provavelmente você se fez essas perguntas: E agora? Como Vender durante uma Crise? Como manter bons resultados?

Mas para entender como montar uma estratégia de vendas nesses momentos de completa imprevisibilidade, temos que iniciar a nossa conversa admitindo alguns pontos:

  • Mercado mudou;
  • Consumidor mudou;
  • Os hábitos de consumo mudaram.

Se você respondeu sim para todas os itens acima, com certeza está preparado para ouvir o que iremos dizer abaixo.

Ponto em comum de muitas empresas

Mas se você não está convencido dos itens que informei, talvez nem tudo que iremos relatar aqui será extremamente útil nesse momento. Se uma das frases abaixo você se identificar, não fique nervoso, você não está sozinho!

Muitas empresas se fazem essa pergunta, tentando buscar respostas para como vender durante uma crise… Aliás estes questionamentos faz parte da grande maioria. Porém, tenho uma notícia bem legal para você: ainda você pode mudar o seu pensamento e voltar a vender mais!!!

  • “O mundo todo faz previsões sobre o futuro e qual será nosso “novo normal”;
  • “Todos estão se baseando em achismos, por que vou fazer uma estratégia de vendas com achismos? Onde irá me levar?;
  • “Não vou pensar no futuro, estou sobrevivendo hoje para pagar as contas. Estou vivendo um dia após o outro.”
  • “Todas as previsões falharam…”

Metologia & Técnicas para Vender na Crise

Vamos lá!!! A metodologia das técnicas de como vender durante uma crise começa com uma frase do Lewis Carroll:

“Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”

Apesar de Lewis Carroll ter sido irônico nessa frase, essa relata realmente as dúvidas quanto às incertezas do mundo dos negócios de hoje. Antes conseguíamos fazer planejamento de vendas com grande precisão para um ano, mas hoje, infelizmente, as previsões são apenas para o próximo mês e às vezes para a próxima semana, não é mesmo?

E é aí que entramos com a Metodologia & Técnicas de como vender durante uma crise.

Então, vamos começar convidando você a construir comigo os novos mapas mentais dos mercados que estão sendo criados para o que chamamos de o “Novo” hoje.

  • Revalidar seu modelo de negócio: independente se seu mercado ainda está caminhando bem (ex: supermercado, software etc.);
  • Pensar em produtos que sejam aplicáveis ao offline e ao online;
  • Desenvolver novos produtos com o cliente e não para o cliente. Agora com o Marketing Digital, podemos fazer isso com mais velocidade e menor custo;
  • O cliente se adaptou a consumir pela internet (Google ADS & Facebook ADS podem ser grandes aliados nesta questão), portanto conversar com seu cliente de forma virtual é imprescindível;
  • Você não precisa mais esperar seu cliente entrar no seu negócio, agora você tem como encontrar seu cliente também no mercado online;
  • Para vender no momento atual, esqueça aquele velho cafezinho com o cliente, agora a videoconferência e uma boa apresentação acelera o processo;
  • Não basta mais traçar apenas mercado consumidor, agora é necessário olhar para diversos nichos de mercado para você penetrar mais e mais rápido;
  • Testar novos produtos e serviços;
  • Transformar e não mais melhorar processos. Transformar temos que pensar por exemplo no Uber, que transformou a forma de se transportar, não simplesmente melhorou o processo do antigo taxi;
  • Pensar fora da caixa mais do nunca, ou seja, todo mundo está na internet, agora precisa pensar como se diferenciar de todos na internet.

Adapte e alinhe sua forma de pensar com o cenário atual

Esses são apenas alguns tópicos para começar a redesenhar o novo modelo mental do “novo” hoje.

Então, na próxima matéria de tempos de Incertezas, vamos discutir um pouco sobre o desenvolvimento de produtos de forma hackeada, ou extremamente rápida, o famoso Mínimo Produto Viável.

Consulting Blue: Especialistas em Gestão de Empresas

Meu nome é Fernando sou co-fundador da Consulting Blue, faço consultoria de gestão para empresas de pequeno, médio e grande porte há mais de 12 anos.

Então, se gostou da matéria e ainda precisa de ajuda para mudar o rumo da sua empresa nós podemos te ajudar, procure a Consulting Blue, temos soluções em consultoria na área Comercial, Marketing Digital, Loja Virtual, Financeira e Operacional para todos os portes e segmentos de empresas. Qualquer dúvida, fique à vontade para entrar em contato conosco. Esperamos ter ajudado, até a próxima!